O queridinho colar de âmbar

O queridinho colar de âmbar

O âmbar não é uma pedra nem um cristal e sim uma resina vegetal fossilizada (mais exatamente seiva de árvore) encontrada principalmente na região dos Bálticos.  Apelidado de “pedra da cura”, é morno ao toque e acredita-se que possua propriedades de desintoxicação e de transformar energia negativa em positiva. Nele se encontra o ácido succínico, composto químico que fortalece o sistema imunológico, estimula o sistema nervoso e melhora a atividade metabólica. Devido a sua atuação como analgésico e anti-inflamatório natural, o uso do âmbar em acessórios como colares e pulseiras já é tradição em países europeus mesmo sem ter comprovação científica de seus benefícios para o corpo, e caiu na graça das mamães de plantão após celebridades usarem elas mesmas e em seus filhos para auxílio na fase de dentição no alívio de dores e desconfortos como inchaço da gengiva e febre.

unnamed (21)

Se você optou pelo uso do colar, vale atentar para algumas considerações como acompanhar de perto o uso; prestar atenção à reação do bebê quando o objeto é colocado: se ele se incomoda, tenta puxar ou nem nota;  usando desde cedo, as chances de ele se acostumar são maiores. Cabe aos pais decidir sobre o uso à noite, tendo em vista os perigos e lembramos que a Associação Brasileira de Odontopediatria e outros órgãos possuem um posicionamento contrário ao uso de qualquer tipo de cordão em bebês devido aos riscos para a segurança dos mesmos.

Na escolha pelo uso do colar deve-se optar pela superfície e cor do âmbar. Referindo à superfície, pode ser natural, polida, não polida e aquecido.

Natural: os grãos são selecionados, furados e usados nos colares. Sua superfície imperfeita massageia e aumenta a circulação sanguínea, auxiliando no processo de distribuição do ácido succínico pela pele de forma mais efetiva, porém podem haver  pontas que causem desconforto ao toque.

Não polido: neste tipo de superfície as pontas são tratadas e a aparência fosca e rústica é mantida.

Polido: 0s grãos são polidos até ganhar brilho. No geral ficam com menor superfície de contato com o corpo porém com a aparência muito mais bonita para o artesanato.

Aquecido: este âmbar passa por aquecimento para efetuar alterações em algumas propriedades como cor, clareza ou polimento. Quanto mais aquecido menor quantidades de ácido succínico conterá, portanto acredita-se diminuir o poder de cura.

 

ambares

Referindo a cor pode apresentar-se em variações de Cereja: para ganhar esta cor o âmbar passa por aquecimento.

Branco: é o que possui maior concentração de ácido succínico e assim acredita-se que maior poder de cura. Apresenta-se em menos de 1% do âmbar Báltico e por isso é muito valorizado comercialmente; é vendido polido pois no estado natural sua cor é amarelada ou marrom devido à superfície de oxidação.

Amarelo: é a coloração que sugere a designação de “Pedra do Sol” ao âmbar e acredita-se que é a cor da energia.

Marrom: é a cor ideal para auxiliar em desintoxicações do organismo e doenças.

Vermelho: auxilia na energização, auto confiança e processos reprodutivos masculinos.

Negro: era utilizado pelos ancestrais para guiar com segurança a alma após a morte. A partir desta crença não é indicado para crianças.

 

 

Teste de autenticidade

1 Coloque uma ou duas gotas de acetona ou álcool em uma das contas do colar.  Se ficar viscosa, pegajosa ou alterar a cor, não é âmbar.

2 Misture uma parte de sal com duas de água e dissolva. Coloque uma peça de âmbar: se boiar, é autêntica.

3 O âmbar é morno ao toque, bem diferente das imitações de vidro, que são sempre mais frias que a sua pele.

Estes testes são uma orientação na hora da compra porém o correto são testes laboratoriais que informarão certamente a autenticidade do âmbar, pois podem haver variações na composição de cada grão que poderá acarretar em falsos positivos ou falsos negativos.

Plagiocefalia posicional: Assimetria craniana

Plagiocefalia posicional: Assimetria craniana

O que fazer quando o seu neném nasceu com a cabecinha um pouco torta?

 

O nome para essa assimetria craniana é a Plagiocefalia Posicional e estimativas indicam que 12 entre 100 bebês nascem ou podem desenvolver quer pelo posicionamento ultra-uterino, complicação do parto ou mais comumente na gestação geminiana. Mas calma mamãe, não há dano cerebral e desses 12 apenas 3% necessitam de intervenções cirúrgicas ou não. A correção é realizada até os 15 meses pois as suturas ou moleiras ainda estão abertas e permitem seu reposicionamento. Passado este período elas começam a fechar e aos 24 meses este processo está completo, não permitindo a reversão da assimetria que pode ocasionar problemas no fechamento da mandíbula, desalinhamento de olhos e orelhas, e refletir psicosocialmente.

Medidas corretivas da Plagiocefalia Posicional:

  •  A própria mamãe pode realizar uma observação de diversos ângulos da cabeça de seu neném para verificar o desenvolvimento externo;
  • Caso haja alguma assimetria inicie de imediato o reposicionamento do seu bebê na hora de dormir, de mamar, do banho de modo que o lado da cabeça com a deformidade não fique apoiado;
  • Utilize o auxílio dos rolinhos e travesseiros para que seu bebê não retorne à posição;
  • Posicione o berço de forma que ele receba estímulos visuais de vários pontos;
  • Não deixe o bebê muito tempo na cadeirinha de balanço ou bebê conforto, pois estes limitam sua movimentação e as chances de apoiarem o mesmo ponto por muito tempo são elevadas;
  • Sempre que possível e sob supervisão, coloque seu neném para brincar de barriga para baixo, pois libera o apoio da cabeça e também fortalece os músculos do pescoço;
  • Pergunte ao pediatra se o bebê possui torcicolo congênito;

De acordo com o grau de assimetria e parecer médico, pode-se utilizar uma órtese que nada mais é que um capacete sob medida que irá auxiliar no tratamento.

Como-fazer-o-exame-da-Plagiocefalia-Posicional-em-casa

O tratamento tem duração média de 3 a 5 meses e exige um trabalho árduo de toda família pois a criança tende a direcionar seu posicionamento para a região assimétrica e o reposicionamento é fundamental para a correção da cabecinha do seu neném.

Dedicação e carinho extra é o que não falta no coração de qualquer mamãe! Então… mãos à obra que logo logo seu pequeno fica redondinho 😉 !

Fonte: www.guiadobebeuol.com.br

Encíclica Laudato Sí

Encíclica Laudato Sí

Hoje não podemos desconhecer que uma verdadeira abordagem ecológica sempre se torna uma abordagem social que deve integrar a justiça nas discussões sobre o ambiente para escutar tanto o grito da Terra quanto o grito dos pobres. Papa Francisco

Papa

Na última quinta-feira (18/06/2015) nosso Papa Francisco mais uma vez nos presenteou com suas palavras e ensinamentos com a encíclica Laudato Si (Louvado Seja) que aborda a pobreza e a degradação ambiental como fundamentais para a crise que acontece no mundo. Nos faz repensar conceitos de amor ao próximo, cuidado com a casa em que vivemos, valores básicos de caráter, a obtenção de benefícios próprios em detrimento de outros seres, o uso da tecnociência como aliada às ações humanas contra os problemas ecológicos. Joga a responsabilidade para dentro de cada um de nós e também nos desafia a buscar uma solução urgente para uma existência com mais amor à nossa mãe Terra frente à gravidade que nos encontramos e que a cada ano vivenciamos catástrofes naturais em reposta a tanto desrespeito.

O mundo que teremos para os próximos 10 anos não será o mesmo de hoje, como também não o é qual a década passada. Nossos filhos serão privados de belezas naturais imensuráveis e recursos fundamentais como a própria água já se tornam escassos devido à nossa própria avareza e descaso.

Nosso Papa fez um posicionamento de extrema importância independente de qual religião os ouvintes dessas palavras alcancem. Fez-se simples, fez-se parte integrante do todo como deve ser aquele nos orienta.

Como preparar a lancheira do seu filho

Como preparar a lancheira do seu filho

Assim que nossas crianças começam a se alimentar com alimentos sólidos, geralmente após o sexto mês de idade, as dúvidas do que é certo oferecer só aumentam… Afinal, até o 4º ano de idade o paladar da criança será formado e geralmente fixado, se tornando mais difícil a aceitação ou adaptação de novos sabores e mudanças de hábitos após esta fase.

Portanto, mamães e/ou responsáveis dediquem-se a consolidar hábitos saudáveis antes desta idade!

Após o sexto mês de idade a criança praticamente já está apta a receber e experimentar todos os alimentos, mesmos os que geralmente nos geram tabus como carnes, ovos, peixes, soja… Deve-se respeitar, porém, a transição de consistência e o período de verificação de possíveis alergias ou efeitos não desejados. Se sua criança já come pedacinhos está na hora de saber montar um bom lanchinho:

Primeiramente tenha em mente que os principais alimentos a serem evitados ou que deverão ter seu consumo retardado ou controlado o máximo possível são:

  •  Doces, açúcares
  •  Refrigerantes
  •  Frituras
  •  Salgadinhos
  •  Sucos de caixinha ou em pó (mesmo os de soja)
  •  Mel (até os 2 anos de idade)

Fuja o máximo possível de produtos industrializados como bolinhos, bolachas recheadas, snacks etc… Procure cozinhar para seu filho, faça bolos, tortas, milho cozido, lanches naturais… invente!

 

Basicamente um lanchinho nutritivo deve conter:

Um alimento energético (rico em carboidratos)

como o próprio nome diz, para dar energia. São os pães (valorize os integrais), biscoitos sem recheio, bolos (preferencialmente os de legumes ou frutas como de cenoura, beterraba, banana, maçã, mamão, agrião), tapioca, pão de queijo, milho verde cozido, batata doce, mandioca cozida, tortas salgadas, cuscuz. Lembrando que sempre há a possibilidade de se reduzir uma xícara de farinha de trigo da receita e substituir por 1 xícara de aveia.

Um alimento construtor (proteico)

Eles servem para reforçar o desenvolvimento e construção muscular da criança. Ex: leites e derivados como iogurtes, queijos brancos principalmente (fresco, ricota, cottage entre outros), ovo de codorna, atum, frango desfiado, soja.

Um alimento regulador (rico em fibras e vitaminas)

Os reguladores auxiliam no funcionamento e defesa do organismo. Ex.: todas as frutas, sucos naturais (de preferência diluídos em água e não puros); água de coco, legumes (mini cenouras, brócolis cozidos…), salada de frutas, frutas secas, oleaginosas em quantidades moderadas (nozes, castanhas, amêndoas, amendoim caipira…)

Muita ÁGUA!

 

 

frutinhas

Ordem

Uma observação importante é a ordem de se oferecer o lanche. Ofereça primeiro a fruta ou legume para estimular seu consumo, pois se começarmos com os outros grupos provavelmente se não houver o hábito, a criança evitará ou comerá apenas os outros itens.


Um exemplo de lanche da tarde

Segue abaixo o que preparei para minha filhota (1 ano e meio) de lanchinho da tarde:

1 Caqui em pedaços, 1/3 de espiga de milho, 100 ml de iogurte e água!!

Beijos a vontade e muita paciência em respeitar o ritmo de se alimentar…. beijosss

Clariza M. Zoldan (Nutricionista)

Assaduras

Assaduras

Muitas mamães morrem de medo das assaduras que os filhos possam vir a desenvolver devido à exposição prolongada à uma fraldinha suja não é? O que a gente não sabe é que não é apenas o contato da pele por urina e/ou fezes que  favorecem o aparecimento da dermatite da fralda (nome mais técnico) mas também a fricção ou atrito de fraldas de tamanho inadequado com a pele do bebê; o excesso de umidade causado pelo suor nas áreas cobertas; contato com plástico ou de substâncias químicas existente na fralda; brotoejas pelo calor e suor; dermatite seborréica, fungos e bactérias.

 

 

Muitas vezes mais de uma causa pode estar associada porém a grande maioria se deve por irritação da pele delicada do bebê à ação das fezes e urina, pois as bactérias metabolizam a ureia, componente da urina, produzindo amônia que aumenta o pH do meio e estimulam enzimas digestivas presentes nas fezes a agir sobre proteínas e gorduras presentes na pele do bebê, provocando a inflamação e aumento o risco para infecção por fungos e bactérias.

 

 

Como Prevenir?

  • Realizar higienização suave e troca de fraldas a cada evacuação, ou de 3 a 4 horas (ou menos caso ela esteja cheia);
  • Utilizar fraldas descartáveis (diminuem a umidade);
  • Evitar uso de fraldas apertadas;

 

 

Qual pomada usar?

O uso de pomadas contendo óxido de zinco e petrolato servem como prevenção e tratamento (neste caso a composição deve adicionar também algum antifúngico como a nistatina, clotrimazol ou miconazol ) às assaduras. Uma camada grossa deve ser aplicada a cada troca de fraldas após higienização. As pomadas contra assaduras agem criando uma barreira física contra umidade e substâncias irritantes, além de reduzir a fricção da fralda contra a pele. Caso não haja melhora recomenda-se sempre a consulta ao pediatra de seu bebê.

muda (1)

Fonte: www.bebeabril.com.br

Página 2 de 212