Hoje não podemos desconhecer que uma verdadeira abordagem ecológica sempre se torna uma abordagem social que deve integrar a justiça nas discussões sobre o ambiente para escutar tanto o grito da Terra quanto o grito dos pobres. Papa Francisco

Papa

Na última quinta-feira (18/06/2015) nosso Papa Francisco mais uma vez nos presenteou com suas palavras e ensinamentos com a encíclica Laudato Si (Louvado Seja) que aborda a pobreza e a degradação ambiental como fundamentais para a crise que acontece no mundo. Nos faz repensar conceitos de amor ao próximo, cuidado com a casa em que vivemos, valores básicos de caráter, a obtenção de benefícios próprios em detrimento de outros seres, o uso da tecnociência como aliada às ações humanas contra os problemas ecológicos. Joga a responsabilidade para dentro de cada um de nós e também nos desafia a buscar uma solução urgente para uma existência com mais amor à nossa mãe Terra frente à gravidade que nos encontramos e que a cada ano vivenciamos catástrofes naturais em reposta a tanto desrespeito.

O mundo que teremos para os próximos 10 anos não será o mesmo de hoje, como também não o é qual a década passada. Nossos filhos serão privados de belezas naturais imensuráveis e recursos fundamentais como a própria água já se tornam escassos devido à nossa própria avareza e descaso.

Nosso Papa fez um posicionamento de extrema importância independente de qual religião os ouvintes dessas palavras alcancem. Fez-se simples, fez-se parte integrante do todo como deve ser aquele nos orienta.