Com o assunto super em alta e sendo tema multidisciplinar dentro das atividades escolares, seu filho adquire um rico conhecimento sobre: HISTÓRIA das #olímpiadas: estima-se que aconteceram na Grécia Antiga entre 776 a.C. e 393 d.C. como uma competição dedicada aos deuses do Olimpo e também de culto às qualidades físicas do corpo. Na época, eram praticados corrida, salto, lançamento de disco, luta, boxe, pancrácio (uma espécie de arte marcial com a qual diz-se que Teseu derrotou o Minotauro na mitologia grega) e corridas a cavalo. GEOGRAFIA: Tenha um mapa-múndi à disposiçãopois são 206 países participando este ano que podem ser apontados e associados com seus melhores atletas e modalidades em destaque. Não esqueça e apresentar a Grécia no mapa para ensinar que a primeira edição moderna dos Jogos foi realizada em 1896 em Atenas, na época com apenas 13 países participantes. DISPERTAR O INTERESSE POR ESPORTES: Esse é um momento propício para refletir junto aos pequenos sobre a importância do #esporte para nossa saúde e bem-estar, além de conhecer novas modalidades que eles não têm muito contato e, quem sabe, gerar futuros atletas. PATRIOTISMO: Vamos explicar o quão marcante é para o Brasil receber um evento dessa grandeza e ressaltar o lado positivo de sediá-lo.

PARALÍMPICOS: acontecem entre 7 e 18 de setembro e é uma ótima oportunidade para desenvolver respeito às diferenças e falar de superação e limites do corpo. COOPERAÇÃO: A relação com o outro está em foco a todo o momento nos jogos. Insista em como o trabalho em time ou mesmo da equipe de treinamento que dá suporte aos #atletas individuais são importantes para os resultados buscados.VALORES HUMANOS: Compromisso, disciplina e persistência são qualidades que devem ser ressaltadas para que os atletas superem seus limites e cheguem ao pódio. A hora também é propícia para explorar com os pequenos a humildade de quem vence e o respeito à vitória do outro.

☺✌

#futuroatleta #jogosolimpicos2016 #RiodeJaneiro #maternidade #instababy #instabebe #instamamae #familianaarenaolimpica

fonte: adaptado revista Crescer